Com chinês confirmado, grid da Fórmula 1 está fechado para 2022

A vaga que faltava no grid de 2022 foi preenchida pelo chinês Guanyu Zhou, que será companheiro de Valteri Bottas na equipe italiana.

Com chinês confirmado, grid da Fórmula 1 está fechado para 2022

A Alfa Romeo Racing divulgou sua dupla de pilotos, nesta terça-feira (16), o finlandês Valteri Bottas vai deixar a Mercedes no final da temporada e rumar para a equipe italiana. Ele terá companhia do chinês Guanyu Zhou, que fará sua estreia na categoria. Será a primeira vez de um chinês como piloto titular na Fórmula 1. 

O novo piloto da equipe é vice-líder da Fórmula 2 e tem 22 anos. Ele também era piloto de testes da Alpine. A atual dupla, Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi foi trocada. O veterano finlandês Kimi Raikkonen, vai se aposentar da categoria, enquanto o italiano Giovinazzi, deixa a Fórmula 1, depois de 3 temporadas correndo pela Alfa Romeo. Nesta atual temporada, ele tem apenas 1 ponto no campeonato.Ele inclusive, já fechou com a Dragon Penske, equipe da Fórmula E. O novo piloto, trás um grande aporte financeiro para a Alfa Romeo, que deve ser importante para desenvolver melhor o carro.

Com a chegada do Zhou, o grid de pilotos para 2022 está fechado. A Mercedes, mantém o multi-campeão Lewis Hamilton e promove o jovem George Russell para a vaga de segundo piloto do time, depois de ir muito bem na Williams. A RBR renovou com Sérgio Pérez e mantém a dupla desta temporada com o mexicano e o holandês Max Verstappen. A Ferrari segue com o monegasco Charles Leclerc e o espanhol Carlos Sainz.

Na McLaren, mesma dupla: o inglês Lando Norris e o australiano Daniel Ricciardo. A Aston Martin é outra que mantém sua dupla com o alemão tetra-campeão mundial Sebastian Vettel e o canadense Lance Stroll. A Alpine segue com o francês Esteban Ocon e o espanhol Fernando Alonso. A Alpha Tauri também vai seguir com o francês Pierre Gasly e o japonês Yuki Tsunoda.

A pior equipe do grid, a Haas vai manter sua dupla de pilotos com o polêmico russo Nikita Mazepin e o alemão Mick Schumacher, filho da lenda Michael. A Alfa Romeo trocou sua dupla, como citado acima e a Williams mantém o canadense Nicolas Latifi e opta pela volta do tailandês Alexander Albon, que ficou uma temporada afastado da categoria.

Será o quinto ano seguido sem brasileiros no grid!